Indicações não agradam e Pintado pede reforços

A estratégia da diretoria do Santo André de utilizar 12 jogadores das parcerias com o Patrocinense e o Varginha não saiu como o esperado. Isso porque o técnico Pintado não aprovou alguns dos jogadores indicados por Sandro Gaúcho e Baroninho e, agora, cobra a contratação de quatro reforços para fechar o elenco profissional.




O treinador teve uma semana de contato com os atletas e a oportunidade de vê-los em campo, em jogo-treino realizado na quinta-feira contra o time que disputará a Copa São Paulo de Futebol Júnior, em janeiro. O resultado, porém, não agradou ao novo comandante.



"Já definimos as situações dos meninos e o que vimos é que, infelizmente, não vamos utilizá-los neste momento, porque têm as mesmas características que já possuimos no grupo e, fisicamente, os jogadores que estavam se encontram em melhores condições. E outra, não posso carregar nas costas deles a responsabilidade do Paulistão", avaliou Pintado, que não pretende contar com 36 atletas.



Por outro lado, quatro jogadores oriundos das parcerias e que já haviam sido confirmados pelos dirigentes no grupo ganharam elogios do treinador. "O Pedro (meia), o Mika (volante), o Iran (lateral-direito) e o Cesinha (meia) vão ser aproveitados. Eles vêm de um trabalho de base muito bom com o Sandro Gaúcho", disse. O goleiro Paulo Vitor também está entre os selecionados.



Com lacunas no elenco, Pintado espera jogadores que cheguem para resolver e não sejam apenas número. "Queremos reforços com histórico de trabalho e essa parte está a cargo da diretoria. O que temos conversado é em torno de quatro peças, uma para cada setor, para fortalecer o grupo. Mas queremos atletas com ambição, que trabalhem forte para começarmos bem o campeonato", comentou.



O superintendente de futebol do Ramalhão, Carlos Arini, por outro lado, afirmou que o clube deve iniciar o Paulistão com o grupo atual e possíveis novidades chegariam somente para depois. "Conversamos que durante o campeonato poderíamos trazer quatro nomes", explicou o dirigente, que falou sobre os meninos que não serão aproveitados. "Eles voltam para as parcerias ou serão emprestados."



O treinador destacou seu comprometimento na busca por bons resultados. "Não quero ser só mais um técnico aqui. Quero seguir exemplos bons, construir alguma coisa positiva, dar mais força ao clube, estrutura e um passo mais firme com seriedade e profissionalismo", concluiu

Fonte: Dérek Bittencourt


Do Diário do Grande ABC
Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial