Decisão do basquete feminino fica para segunda-feira

Catanduva vence Santo André e força último jogo dos playoffs da semifinal da Liga de Basquete Feminino

Mesmo jogando em casa e com o apoio da torcida, o Santo André não conseguiu vitória diante do Catanduva em partida válida pela semifinal da Liga de Basquete Feminino. Com a vitória do Catanduva, atual campeão brasileiro, por
75 a 71 neste sábado (19/2) na casa das adversárias, fica empatada em 2 a 2 a série de playoffs, e a decisão do campeonato é adiada para o jogo de segunda-feira (21/2) no Ginásio Pedro dell’Antonia.
Duas personagens decidiram o quarto encontro da melhor de cinco diante dos olhos atentos de Enio Vecchi, técnico da seleção brasileira feminina, e da ex-jogadora Hortência, atual diretora de seleções da Confederação Brasileira de Basquete. No primeiro tempo, encerrado com vantagem de Santo André por 43 a 38, Ariadna marcou 25 dos 29 pontos que a transformaram na cestinha da partida.
Mas a ala cubana, maior pontuadora do campeonato, caiu muito de produção na fase final, quando a forte marcação imposta pela catanduvense Sílvia Luz reduziu seu campo de ação. Foi então que apareceu o jogo da lateral Palmira, que atuou grande parte como armadora da equipe interiorana e passou a ditar o ritmo da partida, ora acelerando, ora reduzindo a velocidade da bola.
Nervosa como todo o grupo comandado por Laís Elena, Ariadna também errou demais no segundo tempo e não conseguiu evitar a segunda derrota na série. No último quarto, Catanduva chegou a abrir nove pontos (71 a 62), mas Santo André, empurrado pela torcida, tentou uma reação final que não se concretizou.
Depois de contundir o quadril numa queda no jogo do meio da semana, Palmira foi obrigada a passar por sessões de fisioterapia e se recuperou plenamente. Desempenhou com a mesma qualidade as duas funções pedidas pelo treinador Edson Ferreto e deixou a quadra como um dos grandes destaques. "Para nós, era uma final. Era matar ou morrer. Matamos e vamos ter de matar de novo", comemorou. "Precisávamos acreditar, porque vínhamos de duas derrotas de quase 30 pontos para Santo André e nosso time é melhor do que vinha jogando", completou Palmira, que marcou 22 pontos e apanhou oito rebotes.
Ferreto deixou a armadora titular Natália no banco. Na avaliação da pivô Ega, no entanto, a formação diferente de Catanduva não foi a principal causa da derrota de Santo André. "Elas já nos enfrentaram com várias escalações. Mas a nossa defesa hoje não funcionou. E quando a defesa não funciona acaba sobrecarregando o ataque", analisou. Ela admitiu que o time depende muito de Ariadna, que marcou apenas quatro pontos na segunda fase da partida. "Qualquer time dependeria, porque ela é uma ótima jogadora, mas o problema foi mesmo a nossa marcação. Essa é a lição que vamos levar para a decisão da segunda-feira", afirmou.
Ainda sábado à noite, com início às 20h, Americana receberia Ourinhos na quarta partida da outra chave das semifinais. Ourinhos está ganhando o duelo por 2 a 1 e pode liquidar a fatura em caso de nova vitória. Mas o grande público esperado para o ginásio do Centro Cívico de Americana será o combustível extra que vai ajudar o time local a levar a definição para o quinto jogo.

Foto: Amanda Perobelli

Fonte: www.abcdmaior.com.br
Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial