ANIVERSÁRIO DO RAMALHÃO VIRA PROTESTO

Torcedores cobram direção dos seguidos rabaixamentos e querem saída de diretor


Em comemoração aos 44 anos do Esporte Clube Santo André, torcedores do Ramalhão se reuniram  no centro da cidade, na
manhã deste domingo (18/09). No entanto, o evento se tornou uma manifestação contra a atual diretoria do time, com cartazes da campanha “Fora Ronan” (Ronan Maria Pinto, presidente da Gestão Empresarial, que comanda o futebol do clube).

Atualmente, Santo André disputa a série C do Brasileirão, e escapou do rebaixamento graças a decisão do STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva).

“Desde que se iniciou a gestão de Ronan, em 2007, já somamos três rebaixamentos. Precisamos retomar o vinculo do clube com a cidade, o que não acontece mais. Para isso, precisamos de uma reestruturação na administração”, explica o presidente da torcida organizada Fúria Andreense, Renato Ramos.

Além do rebaixamento, os manifestantes afirmam que a gestão comandada por Ronan já acumula rombo de R4 13 milhões. “Temos um rombo milionário, contratações descabidas e má gestão. Precisamos de pessoas comprometidas com o time”, afirma Eduardo Braghirolli, conhecido como Esquerdinha, torcedor símbolo do Santo André.
Salvação - O Brasil (RS) foi punido com a perda de seis pontos no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), no Rio de Janeiro, e acabou rebaixado para a Série D do Nacional. Faltando apenas uma rodada, ficou com um ponto no grupo D, contra sete do Santo André, o penúltimo colocado. Joinville (15 pontos) e Chapecoense (13) estão classificados para a segunda fase.

De sério candidato ao rebaixamento para a Série D, o Ramalhão viu a luz no fim do túnel mesmo antes do jogo deste domingo (18/09), 16h, contra este mesmo Brasil (RS), em Pelotas. O clube gaúcho foi julgado por ter escalado o lateral Cláudio de maneira irregular na vitória sobre o próprio Santo André, por 3 a 2, logo na primeira rodada.

O time foi incluso no artigo 214 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), que prevê punição ao clube que “incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida”.


Por: Júlio Gardesani  (julio@abcdmaior.com.br)
 Foto: Amanda Perobelli


Fonte: www.abcdmaior.com.br
Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial