INTERDIÇÃO DO BRUNÃO VIRA NOVO PESADELO

Santo André pode recorrer aos estádios dos rivais na A2 do Paulista

 Interditado pelo MP (Ministério Público) em função da paralisação das reformas, excesso de entulhos e falta de segurança, o estádio Bruno Daniel, em Santo André, virou novo
pesadelo para a diretoria do Esporte Clube Santo André. A menos de três meses para o início dos jogos da Série A2 do Campeonato Paulista, os dirigentes do Ramalhão, que já precisam correr atrás de reforços, agora poderão precisar recorrer aos estádios dos rivais São Caetano (Anacleto Campanella) ou São Bernardo (1º de Maio) para mandar os primeiros jogos do campeonato. Com isso, o clube aguardaria mais tranquilo o término das obras do Brunão, que somam quatro meses de atraso.
A interdição do campo pelo MP não surpreendeu os líderes da torcida organizada Fúria Andreense. Na última quarta-feira (02/11), o presidente da uniformizada, Renato Ramos, antecipou ao ABCD MAIOR que era grande o risco de interdição. “Imaginei que a medida partiria da Federação Paulista de Futebol, mas veio primeiro pelo MP. Uma atitude acertada porque o Brunão, hoje, está sem segurança nenhuma, infelizmente”.
Na quinta-feira (03/11), o estádio entrou na lista das dez obras inacabadas denunciadas pela bancada do PT da cidade. Nem o prefeito Aidan Ravin (PT), nem a secretaria de Comunicação ou os diretores da secretaria de Esportes explicam a atual situação do estádio, que teve a marquise demolida e o setor de cadeiras destruído, sobrando apenas restos de concretos, ferros e pedras.


Por: Edélcio Cândido  (edelcio@abcdmaior.com.br)

Foto: Arquivo ABCD Maior
http://abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=35647
Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial