TIGRE ADORMECE E SOFRE QUINTA DERROTA CONSECUTIVA NA A2


Em pífia estréia do técnico Luciano Dias, o São Bernardo perde por 2 a 0, para o Grêmio em Barueri

A estréia do técnico Luciano Dias, substituto de Luis Carlos Martins, não poderia ser pior: o São Bernardo voltou a decepcionar e perdeu para o
Grêmio Barueri por 2 a 0, nesta quarta-feira (08/02), em Barueri, e com cinco derrotas seguidas continua com zero ponto e isolado na lanterna da Série A2 do Paulista. A cada jogo o sonho de voltar à elite do futebol fica muito mais distante. Irritado, sem palavras para explicar outro resultado ruim, o presidente do Tigre, Luis Fernando Teixeira, nem quis comentar a “nova pisada de bola do time”. Poucos torcedores da região que foram a Barueri pediram a “cabeça de “alguns jogadores”. O irreconhecível São Bernardo, último colocado com zero ponto, marcou apenas dois gols em 450 minutos (cinco jogos), sofreu dez e tem saldo negativo de dez. O clube está a 15 pontos do líder isolado Red Bull e a 11 do vice-líder e rival EC Santo André, que voltou a vencer nesta rodada.
A estréia de Luciano Dias no comando do São Bernardo foi infeliz desde o primeiro tempo. O Tigre parecia atormentado e nervoso pela pressão emocional da péssima campanha, talvez, a pior da história do clube. O São Bernardo começou o jogo de forma irregular na marcação e lentidão na condução da bola do meio-campo para frente. Prova disso é que o time do ABCD só efetuou a primeira boa jogada ofensiva aos 17 minutos de partida. Já o Barueri era mais veloz nos contragolpes, na troca de passes e, aos 17 minutos, Jorge Preá marcou 1 a 0. Toda a defesa ficou olhando a jogada, houve falhas de marcação e o goleiro Wilson Júnior nada pôde fazer. Wilson que seria ao final o melhor jogador em campo.
Depois dos 25, o Tigre esboçou reação e perdeu gols com Diogo Acosta e Danielzinho. Wilson Júnior também fez grande defesa aos 37, de novo em interessante jogada de Jorge Preá, do Barueri. Nos últimos minutos o São Bernardo adiantou o meio-campo e levou alguns perigos, mas os chutes saíam fracos. Os atacantes não conseguiam entrar na área do inimigo.
Mudança
No segundo tempo, o técnico do Tigre, Luciano, no desespero, voltou com Nei Mineiro em lugar de Danielzinho. O São Bernardo, melhor distribuído em campo, já equilibrava mais a partida e os lances mais agudos ocorriam lá e cá. Mesmo com maior postura ofensiva, o ataque sãobernardense “morria” na entrada da área. Em compensação, aos oito, Pimentel obrigou o goleiro Wilson a nova defesa. Do banco de reservas, o técnico Luciano Dias, nervoso, gritava com seus jogadores, pedia mais velocidade, mas o time parecia sem “força ofensiva”. O experiente Bady entrou no lugar do lento Mandi, mas não deu maiores resultados.
Nos últimos minutos, o bom time do Barueri soube tocar melhor a bola, e Magrão, aos 42 minutos, após jogada de Marcos Pimentel, ampliou para 2 a 0. Era o fim. O time da Capital teve como destaques Marcos Pimentel, Jorge Preá, Tessali, Tiago Gentil,  Marcelinho e Diogo. No Tigre, o goleiro Wilson Júnior foi o melhor com boas defesas. João Paulo foi o mais esforçado. Em compensação, Renato Peixe (bateu mal algumas faltas), Danielzinho e Diogo Acosta (substituído por Ricardinho) estiveram muito aquém do esperado. Nesta quinta-feira (09/02), comissão técnica do São Bernardo deve se reunir com o elenco e novamente pedir "atitude" já que o clube está à beira de tomar drásticas decisões, inclusive, se precisar, dispensar jogadores e contratar outros para fugir rapidamente da terrível zona do rebaixamento.


Por: Edelcio Cândido  (edelcio@abcdmaior.com.br)
http://abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=38145
Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial