VEIGA NÃO ALIVIA APÓS DERROTA E COBRA VERGONHA NA CARA DO AZULÃO


Técnico do São Caetano adiantou que não pedirá demissão 

O técnico do São Caetano, Marcelo Veiga, não compensou nas palavras após a derrota para o
Palmeiras por 2 a 1, nesta terça-feira (06/08), no estádio Anacleto Campanella, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Cansado dos repetitivos erros da equipe, o treinador cobrou, antes de tudo, vergonha na cara dos jogadores.
"Está faltando querer mais, ter vergonha na cara, não podemos mais repetir estes erros infantis, e em repetidos jogos. O grupo que temos, de qualidade, não pode errar desse jeito. Vide o primeiro gol, que o Alan Kardec passou por quatro como quis e ninguém parou a jogada. Não tivemos nem esse tipo de malícia", esbravejou.
Disparando para todos os lados, Veiga também não poupou a condição de treinamento do clube e o estado físico dos atletas. "Estamos treinando sempre em campos reduzidos, onde a intensidade é diferente, e isso atrapalha nos jogos. Além disso, estamos percebendo que há cinco jogos o time cai muito fisicamente no segundo tempo. Não são desculpas, eu assumo a responsabilidade, mas precisamos mudar tudo isso."
Por fim, apesar de estar na zona de rebaixamento, o comandante enfatizou que não desistirá de tirar o Azulão do buraco. "Não vou jogar a toalha. Tenho caráter e dignidade para trabalhar e reverter este quadro, de brigar para não cair. A pressão toda, e o mal momento, faz com que o rendimento e os resultados não venham. A diretoria está isenta de culpa, eu, a comissão técnica e os jogadores é que precisamos mudar o quadro. Acredito no planejamento", definiu.

Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial