São Caetano sofre apagão e não sai do rebaixamento

Técnico Sérgio Guedes faz mudanças e Azulão abre 2 a 0 no placar, mas leva empate no Anacleto
Com a vitória nas mãos, o São Caetano apagou de repente e apenas empatou por 2 a 2 com o Oeste na noite desta sexta-feira (27/09), no estádio Anacleto Campanella, e desperdiçou a chance de dormir fora da zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro. A recuperação é cada vez mais improvável, e na terça-feira (01/10) o adversário é o Avaí em Santa Catarina.
Como já tinha acontecido outras vezes, o técnico Sérgio Guedes apresentou alterações na equipe que iniciou a partida, resgatando jogadores esquecidos, do time B, e estreando os novos reforços. Na zaga, Wagner ganhou chance ao lado de Douglas Grolli, enquanto no meio Fernandinho novamente foi o armador. Na frente, jogando pelos lados, Anderson Pimenta e Bruno Veiga vestiram a camisa do Azulão pela primeira vez.
Armado no 4-2-3-1, o São Caetano buscava utilizar exatamente as extremidades para conseguir as jogadas, mas pecava no passe final. Aproveitando os erros de posicionamento defensivo dos mandantes, o Oeste também assustava. Com os dois times errando com a bola em movimento, o jeito era o lance parado. Após escanteio pela direita, Grolli desviou de cabeça e o estreante Bruno Veiga completou para as redes, abrindo o placar para o Azulão.
Animado, os mandantes saíram ao ataque. Veiga, inspirado, saiu na cara do gol em velocidade e bateu na trave, no rebote Wagner Carioca foi derrubado na área. Pênalti assinalado, que Jael bateu e conferiu, com categoria, dando a famosa cavadinha. Porém, pouco depois os visitantes diminuíram. Em boa trama pelo ataque, a bola chegou até Eric, que bateu firme. Após cinco minutos avassaladores com três gols, o jogo diminuiu o ritmo e cedeu às marcações. Até que, antes do fim do primeiro tempo, em bola parada e confusão na área, Dezinho empurrou para o gol e empatou.
Depois do intervalo, o Oeste quase marcou em contra-ataque, salvo pelo goleiro Rafael Santos. O São Caetano procurava pressionar, mas encontrava dificuldades, e muita ansiedade. Com linhas mal compactadas, a equipe do ABCD não encontrava jogadas. Robson entrou no lugar de Pimenta pensando em mais mobilidade no meio, mas sem eficácia. O Azulão chegou a fazer o gol em bola parada, mas o árbitro viu falta no meio da área e anulou o lance. Fernandinho ainda acertou o travessão, mas ficou no quase.

http://www.abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=53984
Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial