NUNES REBATE CRÍTICAS DE DIRIGENTE E DIZ: ‘NÃO SOU UM JOGADOR POLÊMICO

Atacante do Santo André, que reestreou com gol e vitória, responde ao presidente do São Bernardo sobre confusão em jogo-treino

Na maioria das vezes em que se fala de Nunes, as pessoas associam seu
nome a episódios negativos. O atacante está feliz da vida agora que voltou ao Santo André e já balançou as redes na estreia, contra o Guaratinguetá, mas continua sem papas na língua. Entrevistado no De Primeira, programa do ABCD MAIOR (veja em www.abcdmaior.com.br), o jogador de 32 anos e de três títulos pelo Ramalhão (Copa São Paulo, Copa Paulista e Copa do Brasil) rejeitou o rótulo de polêmico.
“Não me considero um atleta polêmico, mas um jogador de personalidade forte que não leva desaforo para casa. Defendo minha bandeira e meus companheiros. Na Copinha (quando imitou um porco para comemorar o título sobre o Palmeiras), havia feito uma aposta com meu tio. Fui vaiado já na minha estreia pelo São Caetano (sobre ter se envolvido em discussões com a torcida), tinha aquele negócio de eu ter atuado no Santo André e eu estava longe da briga que aconteceu contra o São Bernardo (jogo-treino cancelado por causa de uma confusão generalizada).
Nesse último episódio em que acabou colocado no meio, Nunes foi duramente criticado pelo presidente do Tigre, Luiz Fernando Teixeira, em declaração à TV Bernô. “O Nunes aonde vai arranja problema, por todos os lugares que passou. Ele deve ter um problema com o mundo e a vida”, alfinetou o dirigente. A resposta do atacante veio em tom parecido: “Pouco me importa a opinião do presidente do São Bernardo, que nem sei quem é e nem faço questão de conhecer. Eu acho que o dirigente deve ter postura diferente, quando há uma briga tem que controlar os atletas e não ficar xingando, entrando no tumulto. Isso não é atitude de dirigente que se preze”.
O centroavante não esconde a identificação com o Santo André, tanto que no sábado (25/01) beijou a camisa depois de ter feito um gol. “Quando jogamos com o coração e em um clube que amamos, fazemos o melhor e o trabalho flui. Fico à vontade e meu futebol cresce quando estou aqui. Fui bem em outros lugares, mas no Santo André é diferente, fui criado aqui. Meus melhores jogos e maiores conquistas foram aqui”, recordou, sem pensar somente nos gols. “Não tenho vaidade de ser artilheiro do time ou da competição, voltei para subir”, jurou.
Na quarta-feira (29/01), o Santo André visita o Red Bull, ex-equipe de Nunes.  “Conheço só um zagueiro que está lá, mas no futebol não tem bobo. Não adianta achar que vai lá e vai ganhar, tem que ralar mais do que na estreia. Todos os times que nos enfrentaram sabem da qualidade que temos, virão forte.” 

http://abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=56687

Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial