EM CLIMA DE VÁRZEA, ÁGUA SANTA SOMA PRIMEIRO PONTO NA A-3

Netuno empatou por 0 a 0 com o Sertãozinho em jogo marcado por brigas entre jogadores e árbitro

Brigas, discussões, reclamações contundentes da arbitragem e estádio com dificuldades. Fazendo sua primeira partida em casa na Série A-3 do Campeonato Paulista, o Água Santa conquistou apenas seu
primeiro ponto ao empatar por 0 a 0 com o Sertãozinho, na tarde desta quarta-feira (12/02), no estádio do Inamar.
Após ter o jogo da primeira rodada contra o Noroeste adiado, o time de Diadema obteve duas derrotas longe do ABCD e no reencontro com seu torcedor não conseguiu levar a melhor. Muito pela fraca arbitragem do árbitro Ricardo Silveiras, invertendo faltas para os dois lados, ruim no campo disciplinar e com dois pênaltis reclamados pelo Água. 
Sem contar com a ajuda do Inamar, ruim pelo gramado que dificulta o jogo pelo chão e pelas pequenas dimensões, os mandantes até conseguiram criar algo, principalmente com chegadas que passavam pelos pés do experiente meia Ricardinho, mas que não tiveram boa finalização do centroavante Gueguel, bastante hostilizado pela torcida.
Do mais, houve duas bolas no travessão em cobranças de falta na primeira etapa, uma de cada lado. Após o intervalo, o Água ficou mais consistente e tentou colocar a bola no chão, mas enfrentou a limitação técnica de seus atletas. Já os visitantes, comandados por Fábio Santos e Juninho Cappa, ambos ex-Santo André, se defendiam e só tentavam algo no contragolpe. Sem paciência com o time e principalmente com o árbitro, o técnico Marcio Ribeiro tentou as alterações buscando uma mudança, sem o efeito desejado.
O nervosismo era tanto que diversas discussões se estenderam durante o jogo, até que Ricardinho se estranhou com Diego Borges e os dois acabaram expulsos, provocando grande confusão, a ponto de todo o banco de reservas e o treinador da equipe do ABCD entrarem em campo.
Exaltado, Ribeiro chegou a jurar o juiz prometendo dar um soco, mas acabou cumprimentando o mesmo após o fim da partida em quase outro início de empurra-empurra.
"Não gostaria falar de arbitragem aqui, mas fica difícil. Os árbitros saíram do sub-20 e estão apitando A-3, dá nisso. Muitos erros, dois pênaltis legítimos não dados, não há condição. De qualquer maneira, conquistamos o primeiro ponto que é importante, o time vai crescer na competição e vamos atrás dos 30 pontos que precisamos para subir", lamentou, seguindo nas reclamações, desta vez direcionadas ao Inamar. "É complicado. A gente não quer machucar a torcida, mas é difícil jogar nosso estilo nesse gramado, colocar a bola no chão", finalizou. 

http://abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=57047
Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial