ÁGUA SANTA ARRANCA EMPATE NO INTERIOR E DECIDE ACESSO NO BAETÃO

Time de Diadema segurou o Novorizontino e está a duas vitórias em casa do acesso à Série A-2

Na pior das hipóteses, o Água Santa está a duas vitórias da Série A-2 do Campeonato Paulista. Mas talvez nem precise de
tanto. Na quarta-feira (23/04), o Netuno saiu na frente do placar contra o Novorizontino no Interior, mas tomou o empate e o jogo ficou no 1 a 1. Nada a lamentar. Os dois dividem a liderança do grupo 3 da terceira divisão com quatro pontos e o Água ainda faz duas partidas em casa, no estádio do Baetão. A próxima é com o Sertãozinho no sábado (26/04), às 16h.
Se vencer os dois compromissos em São Bernardo, a equipe de Diadema jogará a A-2 em 2015 e se juntará a Santo André e São Caetano. Os dois primeiros da chave sobem.
Os visitantes não sentiram a pressão de jogar longe de seus torcedores e surpreenderam nos primeiros dez minutos, ao atacar o Novorizontino. A saída era o lado esquerdo com Thiago Pereira, que também deixava espaços nas costas.
A primeira grande oportunidade de gol, no entanto, foi criada pelo time do Interior. Pereira saiu na cara do gol aos 20 minutos, mas o goleiro Maurício defendeu com os pés e salvou o Água Santa.
Os mandantes tinham a posse de bola e, aos 36, Pereira cobrou falta, forçando Maurício a espalmar para escanteio. 
Na saída para o intervalo, o técnico do Novorizontino, Guilherme, disse que o árbitro protagonizou uma das maiores “vergonhas” do futebol ao não expulsar o volante Serginho, que teria xingado um dos bandeirinhas. O ex-jogador de São Paulo, Corinthians e Atlético Mineiro não estava conseguindo controlar os ânimos.
E a revolta de Guilherme teve um motivo para se alastrar logo no começo do segundo tempo, quando o lateral-direito do Netuno Alan invadiu a área e sofreu pênalti. O atacante Danilo chamou a responsabilidade e marcou o primeiro da partida, àquela altura um gol que deixava a equipe de Diadema bem próxima do acesso.
Porém, nem houve muito tempo para o Água cuidar da vantagem. Em um chute de longa distância, Guilherme empatou tudo aos 12 minutos.
Preocupado, o técnico do Netuno, Márcio Ribeiro, tirou o meia Ricardinho e colocou Sigmar, de característica mais defensiva. Ao mesmo tempo sacou Piovesan, lançando o veloz atacante Marcelinho.
As mudanças fortaleceram o poder de marcação dos visitantes e no fim o Água Santa quase voltou com a vitória dos sonhos, graças a um contra-ataque.

http://abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=58650

Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial