APENAS OITO EQUIPES SEGUEM NA BRIGA PELO TÍTULO DA UNILIGAS

Jogos do fim de semana definem duelos das quartas de final; Guerreiros, de Rio Grande da Serra, não paga jogadores e é um dos destaques da competição

Dos 15 times inscritos na Copa dos Campeões NET Uniligas de futebol amador, oito continuam na
disputa pelo título. A rodada do último sábado (11/10) determinou os cinco últimos classificados às quartas de final, que se juntaram ao Jardim Canadá (Mauá), Comercial (Ribeirão Pires) e o Casa Grande (Diadema) - entrará apenas agora na competição.
A única cidade que ficou sem nenhum representante foi São Caetano. De resto, há um equilíbrio de forças e os confrontos da próxima fase ficaram assim definidos: DER (São Bernardo) x Comercial, Jd. Canadá (Mauá) x Alvinegro (Ribeirão Pires), 4º Centenário (Santo André) x Casa Grande (Diadema) e Belenense (Mauá) x Guerreiros (Rio Grande da Serra). As partidas de ida acontecem no próximo sábado (18/10).
O Guerreiros, aliás, é uma das grandes surpresas da Uniligas por ter desbancado uma das equipes anfitriãs (de Santo André), isso sem dar incentivo financeiro a seus jogadores. O representante da pequena Rio Grande da Serra perdeu do Alvinegro no último sábado por 1 a 0, mas já estava com a classificação selada depois do primeiro jogo, quando venceu o adversário por 3 a 0. 
“Nós somos um clube de várzea tradicional, que não paga jogadores e se mantém assim. O problema é que todas as demais equipes com um poder aquisitivo maior assediam nossos atletas e fica muito difícil mantê-los”, explicou o diretor de futebol e um dos fundadores do Guerreiros, Clodoaldo Nascimento. O Guerreiros é bicampeão de Rio Grande e tem uma base sólida que atua junta há dois anos.
Como solução, Clodoaldo tem boas ideias. Uma delas é a municipalização real dos campeonatos amadores. Segundo o diretor, a exigência de comprovante de residência por parte dos jogadores, mantendo-os credenciados para apenas uma competição, em um município, restringiria bastante o assédio de rivais. 
“Ou se olha para essa questão e se faz alguma coisa, ou vamos logo criar a lei do passe, contrato e tudo mais na várzea”, projeta o dirigente. “Começamos com um grupo de amigos que se reuniu para tirar o time dos campinhos da cidade para disputar a Segunda Divisão local. Um trabalho de apaixonados, que se unem e colaboram para manter o Guerreiros”, completou Clodoaldo. O Belenense que se cuide. 

http://abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=62354
Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial