CAPITÃO FALHA E TIGRE SOFRE O EMPATE DO CAPIVARIANO NO ÚLTIMO LANCE

São Bernardo vencia até os 48 minutos da segunda etapa, quando sofreu o 1 a 1

Uma verdadeira ducha de água fria. O São Bernardo jogava bem e
vencia o Capivariano na tarde deste sábado (07/02) no Estádio Primeiro de Maio, quando aos 48 minutos da segunda etapa Rafael Cruz, lateral-direito, capitão e autor do cruzamento que originou o gol do Tigre, falhou feio e Franci empatou para o time do Interior. Cruel!
O empate, no último lance da partida, foi um duro golpe nas pretensões do Tigre, que agora segue na quarta posição do Grupo 1 do Campeonato Paulista, empatado com outros três times com 4 pontos, e abaixo do São Paulo, que tem 6 e um jogo a menos.
Já o time de Capivari fez seu primeiro ponto na elite do futebol estadual, e deixou a lanterna do Grupo 4 no colo do 15 de Piracicaba.
Guiado pelo camisa 10 Cañete, ex-jogador do São Paulo e estreante da tarde, o São Bernardo parecia fazer a lição de casa corretamente. O time se impôs desde o início do jogo, mas foi a modesta equipe do Interior, conhecida como Leão da Sorocabana, que ameaçou primeiro: Aílton chutou forte e assustou o goleiro Luiz Daniel logo a quatro minutos de partida.
Mas assim que se encontrou em campo, o São Bernardo não deu mais chances ao adversário e martelou à procura do gol. Com Felipe Zanelatto aos 15 minutos, Magal aos 19, Vicente aos 24, Marino perdendo a melhor chance da partida aos 30, e Zanelatto cobrando falta aos 36, o Tigre mostrava que tinha agressividade e sabia criar oportunidades de gol, mas parava no goleiro Douglas do time de Capivari.
Tímido em campo, o Leão da Sorocabana só voltou a atacar aos 41, com contra-ataque rápido que parou em boa defesa à queima-roupa de Luiz Daniel.
O time da casa voltou do intervalo com Jean Carlos no lugar de Zanelatto, e o camisa 17 foi logo mostrando serviço. Com pelo menos três chutes perigosos de fora da área, ele levantou a torcida no Primeiro de Maio e mostrou que o Tigre tinha tudo para sair com a vitória.
Aos 21, enfim, o gol, que já estava maduro, saiu. Rafael Cruz cruzou na medida para o outro lateral, Vicente, que, sem marcação, deu ótimo toque para Magal, ex-Flamengo, já com o goleiro batido no lance, abrir o placar.
Festa no Primeiro de Maio, coroando a boa atuação do time do treinador Edson Boaro. Ao Tigre, restava administrar a vitória parcial por 1 a 0, e até houve tempo para a entrada de Alex Silva, em sua segunda partida com a camisa do time do ABCD, substituindo o também ex-são-paulino Cañete aos 38 minutos da segunda etapa.
O que parecia ser uma tarde agradável para os 4.622 torcedores presentes no Primeiro de Maio se transformou em um pesadelo nos minutos finais. O São Bernardo não se encontrou mais em campo, e o Leão da Sorocabana cresceu. A equipe do Interior chegou duas vezes nos minutos finais e, a exemplo do Tigre, foi amadurecendo aquilo que viria a ser o seu gol na partida.
O torcedor só não esperava que o empate viesse com requintes de crueldade...Fernando Lombardi, ex-Tigre, avançou pela direita e cruzou para a área. Rafael Cruz, lateral-direito e experiente capitão da equipe, furou na hora de cortar o lance, e a bola sobrou para Franci, que acertou o canto superior direito de Luiz Daniel aos 48 minutos da etapa final.
O árbitro não quis nem saber da saída de bola e apitou o fim da partida, para desespero dos torcedores no Primeiro de Maio. Empate no último e derradeiro lance, daquele jeito cruel que torcedor nenhum gosta. Isso para o torcedor do Tigre, pois para a torcida do Capivariano, claro, era só festa após o fim do jogo.
Agora, se quiser se recompor e voltar ao caminho das vitórias, o Tigre deve tentar vencer a Penapolense na quarta-feira (10/02), em Penápolis. 

Foto:Rodrigo Pinto

Fonte: http://abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=64653
Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial