Em novo tropeço no Anacleto, Azulão só empata e sai do G-4

Time do ABCD ficou no 0 a 0 contra a Matonense e deixou o grupo do acesso
 
Assim como aconteceu em sua última partida no estádio Anacleto Campanella, quando empatou por
1 a 1 com o Oeste, o São Caetano voltou a tropeçar em casa neste sábado (04/04) ao ficar no 0 a 0 contra a vice-lanterna Matonense, pela 14ª rodada da Série A-2 do Paulista.
Mesmo com o apoio da sua torcida, o Azulão voltou a mostrar dificuldades para superar a retranca adversária quando atua em seus domínios e obteve o seu quinto empate no torneio estadual.
Com o resultado, a equipe do ABCD caiu para a quinta posição, somando 26 pontos. O time da Região deixou o grupo do acesso após as vitórias de Guarani e do vizinho Água Santa, justamente o próximo adversário.
O segundo clássico regional do São Caetano na competição terá cara de decisão. O jogo com o Água Santa será na próxima quarta-feira (08/04) no estádio do Inamar, em Diadema, a partir das 15h.
O jogo - O técnico Luis Carlos Martins optou por mudar o esquema do Azulão para esta partida e escalou o time do ABCD no 3-5-2, com três zagueiros (Sandoval, Júnior Alves e Luiz Eduardo), e Neto (pela direita) e Bruno Recife (pela esquerda) atuando como alas pelos lados do campo.
E, apesar do desentrosamento com a nova tática em campo, a equipe da Região pressionou a Matonense e criou as melhores chances de abrir o placar antes do intervalo, principalmente, com as jogadas criadas por Bruno Recife pelo setor esquerdo do ataque.
Aos 13, o camisa 6 do São Caetano chegou na linha de fundo e cruzou para Xuxa, de peixinho, quase marcar. Porém, minutos mais tarde, a equipe da casa perdeu o seu lateral esquerdo por contusão e o reserva Ângelo entrou no jogo.
O time do ABCD, no entanto, caiu de produção com a substituição. Com o sol forte (a partida começou às 15h) e a intensa marcação do adversário, o time da Região voltou a ter dificuldades de armar as jogadas no campo de ataque e abusou dos cruzamentos para Diogo Acosta, que jogou muito isolado entre os zagueiros rivais.
De quebra, quase a Matonense chegou ao gol aos 26, quando o zagueiro Diego, após cobrança de escanteio, ganhou pelo alto da defesa do Azulão e, de cabeça, mandou a bola por cima do travessão, assustando o goleiro Saulo. 
Preocupado com o desempenho do time na etapa inicial, o técnico Luis Carlos Martins voltou para o segundo tempo com o atacante Clebinho no lugar do zagueiro Luiz Eduardo. Assim, a equipe do ABCD saiu do 3-5-2 e ficou postada no 4-3-3.
Com isso, o Azulão aumentou a sua produção ofensiva e dominou a partida até os minutos finais. Em contrapartida, ficou vulnerável aos contra-ataques dos visitantes, que ameaçaram a zaga dos donos da casa em algumas descidas rápidas. 
No fim, o goleiro Saulo evitou o pior e fez bela defesa em contragolpe da Matonense, assegurando o placar inalterado até o apito final.
Atualizado às 20h58 deste sábado (04/04)

Fonte:  http://abcdmaior.com.br/noticia_exibir.php?noticia=65670
Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial