Ramalhão e Azulão recebem quase R$ 1 milhão para disputar a A-2

Após primeira fase em pontos corridos, os oito primeiros disputarão o acesso em mata-mata


Se as chances de conquista do acesso de São Caetano e Santo André na Série A-2 do Campeonato Paulista caíram, as de
rebaixamento aumentaram no mesmo nível. Porém, tudo com um preço. Em uma disputa onde apenas os dois primeiros vão subir e os seis últimos serão rebaixados, o caixa de ambos ficará mais gordo em 2016. Este foi o acordo.
A Série A-2 terá turno único, como nos últimos anos, mas os oito primeiros colocados passarão às quartas de final. Posteriormente, os semifinalistas decidirão quem serão os dois “promovidos”.
A cota em dinheiro paga pela FPF (Federação Paulista de Futebol) nesta temporada foi de apenas R$ 136 mil reais, mas subirá muito. “Com os impostos, nós tivemos apenas R$ 80 mil de cota neste ano. Entendi os motivos das mudanças propostas e assim conseguimos uma participação melhor na cota, até uma surpresa pela grande evolução. Por termos disputado já a Série A-1 e ter uma história, jogaremos uma competição de três meses recebendo mais de R$ 700 mil reais. Agora é trabalhar para voltar à A-1”, revelou o presidente do São Caetano, Nairo Ferreira de Souza.
Com boa parte do elenco mantido, e também o técnico Luis Carlos Martins, o Azulão espera estar na final para voltar a enfrentar os melhores. “Cerca de 80% do grupo será o mesmo e contrataremos sete ou oito atletas. Estamos estudando nomes e esperando alguns campeonatos acabarem para fechar o elenco.”
No vizinho, o presidente do conselho deliberativo, Celso Luiz de Almeida, não quis falar de valores da cota do Ramalhão, mas afirmou que o valor será de acordo com a história do clube. Sobre o torneio, o dirigente considera que a competição será a mais difícil dos últimos tempos, contando com a presença de equipes tradicionais, casos da Portuguesa e Bragantino.
“As cotas melhoraram, mas não significa que é estar na Série A-1. Acho que o torneio vai ficar melhor. Todos precisam sobreviver neste ano e no próximo que caem seis. Acho que teremos dez times pra duas vagas de acesso e outros dez para brigar para não cair. Será um campeonato extremamente difícil, muito mais que os outros anos. Vai prosperar quem errar menos. A diretoria do Santo André terá um trabalho grande para acertar os 28 jogadores e tentar não errar. O octagonal será interessante, já que no mata-mata vale muito a tradição “, opinou.

Fonte:  http://www.abcdmaior.com.br/materias/esportes/ramalhao-e-azulao-recebem-quase-r-1-milhao-para-disputar-a-a-2
Share on Google Plus

Sobre Breno Junior

Lado a Lado com o esporte do Grande ABC. Amante e entusiasta do Esporte no interior do ABCDM.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial